None
Prazeres

NEXT reforça aposta na "irreverência" e cria 'buzz' através de evento gastronómico com insectos

Ricardo Augusto, director do hotel NEXT, Carlos Gonçalves, 'chef' executivo da Savoy Signature, Fernando Silva, 'chef' do NEXT, e Vasco Teixeira Esteves, CEO da Tecmafoods, falam sobre o evento de sábado e abordam este nicho em expansão mundial. Veja também as fotos de Rui Silva da ASPRESS

É já este sábado que o Recharge Bar & Restaurant, no NEXT, vai recriar um típico mercado de rua tailandês e apresentar um conceito de gastronomia com insectos, cozinhados em grelhadores, braseiros, cataplanas e paelheiras.

Esta sexta-feira, véspera do evento, o NEXT realizou uma apresentação à comunicação social para dar a conhecer alguns dos pormenores em torno desta tendência, cada vez mundial, de utilizar os insectos na cozinha, não só por serem fonte de elevada proteína, mas também por constituírem uma opção mais sustentável e amiga do ambiente.

É neste enquadramento que surge a intervenção da unidade hoteleira da Savoy Signature.

Ao fim ao cabo, o conceito do NEXT, pela sua natureza, é um conceito irreverente, nós somos nós somos o filho mais novo da cadeia Savoy Signature e por conseguinte somos também filho mais irreverente. E a ideia do NEXT de quando surge no mercado é fazer um ‘refresh’ completo na oferta turística que a Madeira tem e conseguimos. Só para terem uma ideia: nós abrimos portas em Julho de 2021 e tínhamos a ideia de fazermos um chamado ‘soft opening’, ou seja, termos uma ocupação não muito alta para conseguirmos integrar as equipas, rodá-las e entrosá-las. Não aconteceu. No espaço de duas semanas nós atingimos ocupações acima dos 80, 90% e o em tom de brincadeira digo que o ‘soft opening’ passou a ser um ‘hard opening’. Pronto. Ricardo Augusto, director do NEXT

Conforme explica o responsável, isto exigiu um posicionamento do NEXT: uma maior velocidade de cruzeiro. E a verdade é que acabou por ser um sucesso.

Estamos a ter taxas de ocupação altíssimas, o NEXT está a ter uma reputação ‘on-line’ fabulosa e a verdade é que quem nos visita quer voltar e já temos também alguma uma taxa engraçada de clientes repetentes e não é apenas o ‘target’ mais jovem. Numa altura inicial constatou-se que o ‘target’ era realmente mais novo, numa altura pós-covid, com os chamados nómadas digitais, mas, na verdade, constatou-se que após algum tempo nós temos aqui uma miscelânia completa de clientes. Temos clientes mais novos, temos clientes menos novos e a verdade é que eles todos conseguem entrosar-se entre eles e temos aqui um ambiente fantástico. Ricardo Augusto, director do NEXT

E é aqui que surge o evento 'Bug Appetite'.

“Amanhã teremos um evento onde a proteína principal será os insectos. Até porque o NEXT é um hotel que tem uma vertente ambiental forte, uma consciência verde muito apurada. E temos consciência que, segundo estudos já realizados, em 2050 a população mundial irá atingir os 9 mil milhões. E temos também noção que a pecuária tradicional não irá conseguir dar resposta, portanto, a este enorme aumento da população. E na realidade, hoje em dia, já temos dois mil milhões de pessoas que já consomem insectos que são, por si só, uma base muito, muito, muito sustentável, ou seja, para terem uma ideia: para conseguir um quilo de proteína de insectos em comparação com um quilo de proteína da carne bovina apenas são necessários 10% da água que é consumida, das rações que são consumidas, em comparação com a criação dos insectos. Ricardo Augusto, director do NEXT

E foi aqui que entrou o NEXT: "O NEXT quer dar a conhecer as novas tendências do mercado que é ter, como eu lhe disse no início, irreverência dentro da oferta turística da Madeira", explica o director da unidade hoteleira.

A ideia quando foi apresentada à nossa administração foi mais numa base de criar o ‘buzz’. Era termos impacto porque o NEXT é isso, quer distinguir-se pela diferença. Já temos um número interessante de reservas, mas na realidade a ideia é alterar mentalidades, impulsionar o ‘shift’”. Ricardo Augusto, director do NEXT

"Foi um desafio que nós colocámos ao hotel"

Carlos Gonçalves, ‘chef’ executivo da Savoy Signature, explica que foi Ricardo Augusto quem lançou o desafio de o NEXT ter um menu de insectos.

Obviamente que quando decidimos fazer um menu de insectos fomos procurar a Internet, vermos quem é quem, portanto o que é que existia na questão de produção da produção de insectos para consumo humano e encontrámos a Portugal Insect e chegámos até ao Vasco Teixeira Esteves [da Tecmafoods]. Foi um desafio que nós fizemos colocar neste hotel, portanto é um hotel bastante irreverente e um hotel que se quer também criar a mudança dos hábitos alimentares e percebemos que havia três insectos que é a Larva Tenébrio que pode ser produzida, portanto é apresentada seca inteira ou em farinha rica – rica em vitaminas, sais minerais e proteína - e encontramos também disponível o portanto o gafanhoto e o grilo. Carlos Gonçalves, ‘chef’ executivo da Savoy Signature

E explica que a criação teve por base a cozinha do NEXT que é uma cozinha muito mais havaiana, portanto, muito mais orgânica e natural.

E percebemos que os insectos na sua forma mais simples são muito interessantes que é o caso do gafanhoto que tem um sabor a camarão… é impressionante… mas também percebemos, por exemplo, no caso do grilo, que tem um sabor a pistácio, mas que necessita de algum molho para criar algum efeito mais surpreendente. Carlos Gonçalves, ‘chef’ executivo da Savoy Signature

Na prática, será este o menu que será possível degustar este sábado no NEXT:

Primeiro serão servidos tacos de gafanhotos crocantes, com salsa mexicana, abacate e manga. Segue-se uma poke bowl de gafanhotos, salada de papaia verde e amendoim, que antecede o croquete de tenebrio, com maionese de kimuchi e lima. As espetadas de grilo com molho yakiniku, cebolo e furikake serão servidas logo depois, bem como um mini hambúrguer de tenebrio BBQ. Para a sobremesa, brownie de larva tenebrio e tenebrio caramelizado, e também malassada com creme de mel de cana e tenebrio, gafanhotos com chocolate negro e togarashi.

"Eu acho que vão gostar bastante", diz Carlos Gonçalves

O 'chef' executivo da Savoy Signature não tem dúvidas:

Portanto, eu acho que vão gostar bastante, vão ficar bastante surpreendidos. Nós pensamos sempre que os insectos é uma coisa que nos repugna ou que nos deixa mal dispostos, mas são bastante interessantes quando bem conjugados e podem ser um dia a proteína do futuro visto uma vez que não irá haver produção suficiente para a população humana e uma coisa um factor também interessante é que dois biliões de pessoas no mundo provam comem insectos portanto a jornada de apreciar insectos é só uma questão cultural. Carlos Gonçalves, chef' executivo da Savoy Signature

Já Fernando Silva, ‘chef’ do NEXT, explica que a equipa recriou os pratos que serão apresentados no sábado usando os mesmos ingredientes como se fosse para um prato de camarão, que é o guacamole, uma salsa mexicana e um pickle de cebola roxa. E depois são então introduzidos os gafanhotos.

"Aqui, por exemplo, nós temos os pokebowls, recriamos novamente e usamos a mesma base que é o arroz de sushi onde aqui introduzimos uma salada de manga verde e depois introduzimos também novamente a proteína: os gafanhotos. Por exemplo temos também um hambúrguer vegan de grão de bico, aqui nós nesse hambúrguer introduzimos a proteína - a farinha de tenébrio - também um prato que já temos no NEXT", deu como exemplos.

Vasco Teixeira Esteves, CEO da Tecmafoods, fala sobre o mercado português

Na apresentação à comunicação social, Vasco Teixeira Esteves (à esquerda), CEO da Tecmafoods, falou sobre o mercado português e a implementação deste recente nicho na gastronomia.

Explicando que desde muito pequeno sempre teve uma ligação aos insectos, inicialmente ligado à produção de animais exóticos, mais tarde apercebeu-se que os insectos podiam ser um veículo para reduzir a falta de proteína e ajudar a ser uma alternativa na alimentação.

Estudei, montei a primeira unidade de produção de insectos há três anos no Porto. Temos vindo até hoje aproximarmos daquilo que é uma produção estável. Agora começamos a olhar para o mercado, o mercado de alimentação humana. Temos esta iniciativa este sábado [no NEXT] para promovermos também o consumo [de insectos] e aliarmos a quem sabe fazer o melhor, que são os chefes de cozinha. Através deles acreditando que será uma óptima forma introduzir os insectos na alimentação humana. Vasco Teixeira Esteves, CEO da Tecmafoods

TecmaFoods – Insect Based - Prémio Empreendedorismo e Inovação 2022

Resta acrescentar que o jantar-buffet deste sábado no NEXT tem início às 19 horas, no Recharge Bar & Restaurant e inclui cocktail de boas-vindas e bebidas durante a refeição. A experiência está disponível para hóspedes e visitantes, por 45 euros por pessoa.

Para mais informações e reservas: 291 205 700 ou [email protected]